Escolas de Petrópolis ultrapassam metas do Ideb para 2019 e causam surpresa

Publicado por em 19 de setembro de 2018

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, o Inep, divulgou os dados do Ideb 2017, que mostram que 29 escolas de Petrópolis ultrapassaram as metas estabelecidas para 2019. Dessas, 23 são do 5º ano, enquanto as outras seis são de 9º ano.

No cômputo geral, as escolas seguiram a média do Estado, porém conseguiram um avanço de 3 e 2 décimos respectivamente. As turmas de 5ª ano atingiram 5,6 enquanto as de 9º ano 4,3. Ao todo são 41 escolas que atingiram o saldo positivo dentre as 77 avaliadas em Petrópolis.

Em relação à prova aplicada no 5º ano, das escolas que participaram da avaliação, 53,2% alcançaram a meta. Se considerarmos as unidades que nunca tinham participado da avaliação e alcançaram notas acima da média projetada, chegamos a um resultado de 58,5%. Sendo que, destas, 23 escolas ultrapassaram as metas projetadas para 2019 e outras quatro atingiram a meta de 2017.

Com relação ao resultado dos 9º anos, 13 escolas melhoraram os seus resultados e seis delas ultrapassaram o índice projetado para 2019. Totalizando 29 escolas que estão dois anos à frente, ou seja, já com as metas de 2017 e 2019 alcançadas.

A Secretaria de Educação já está analisando os dados divulgados que servirão como reforço nos mapas diagnósticos de cada unidade escolar. O trabalho permitirá a visualização das interferências pedagógicas que serão necessárias para o melhor rendimento educacional dos alunos. Tendo em vista que, até 2019 a meta das turmas de 9º ano em relação ao cômputo geral subirá 10 décimos, totalizando 5,3.

Já para o 5º ano a meta para 2019 é de 6.0, no geral os turmas atingiram a média de 5,6 um décimo a menos que os 5,7 estabelecidos para 2017. Uma das ações da Secretaria de Educação para atingir as metas desejadas é a Prova Petrópolis, criada em 2011 com o objetivo de realizar um panorama da rede e estabelecer estratégias de intervenção, porém a prova deixou de ser aplicada em 2013 e 2015, o que impossibilitou a Secretaria de traçar um diagnóstico preciso para intervenções no processo da prova de 2017.

Já pensando nos resultados de 2019, a Secretaria de Educação aplicou a prova em março desse ano e, com os resultados, começou a analisar os dados de cada escola e estabelecer um programa de orientação das ações para a melhoria do ensino.

A Prova Petrópolis continuará a ser aplicada a cada dois anos, sempre no ano anterior ao de realização da Prova Brasil para os alunos do 2º, do 4º, do 8º ano do ensino fundamental da rede municipal e do 2º ano do ensino médio. Os alunos respondem a questões nas áreas de Língua Portuguesa e Matemática, aferindo o domínio das competências e das habilidades básicas previstas para cada ano de escolaridade a partir da Matriz de Referência do Sistema de Avaliação da Educação Básica, o SAEB.

Escrito por Gabriel Torres revisada por Andrey Mattos



Comentários Fechados