Guarda Civil participa de operação contra tráfico de drogas em Petrópolis

Publicado por em 16 de novembro de 2017

trafico

Vinte agentes da Guarda Civil e dois cães de detecção participaram na manhã desta quinta-feira (16.11) de uma operação contra o tráfico de drogas em Petrópolis. A guarda utilizou oito veículos e uma moto para apoiar os trabalhos, que ocorreram em diversos locais do município. A operação, batizada de “Saturno”, teve 20 pessoas presas por tráfico ou associação para o tráfico, dois presos em flagrante por posse de drogas e oito conduções coercitivas – foram conduzidos para prestar depoimento e liberados em seguida. Além disso, houve apreensão de 871 pinos de cocaína, 41 tabletes de maconha e sete munições calibre 38.

Essa operação envolveu mais de 200 homens de Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar e agentes de 16 delegacias da região Serrana (que integram o 7º DPA – Departamento de Polícia Administrativa). Ainda foram utilizados cães do Núcleo de Operações Especiais da PRF e do grupamento da PM de Teresópolis. Os agentes foram concentrados na 105ª Delegacia de Polícia, no Retiro, e começaram a sair em diligências às 5h30.

“A montagem dessa operação começou há cerca de 20 dias. A PRF e a Polícia Civil conduziram toda a investigação de forma sigilosa e depois disso começou a mobilizar todas as forças de segurança para que os trabalhos ocorressem da melhor maneira possível. Da nossa parte, além dos agentes, trouxemos também os cães para auxiliar nas buscas por armas e drogas”, falou o comandante da Guarda, Jeferson Calomeni.

A investigação durou sete meses e foi iniciada a partir de denúncias anônimas sobre um acusado de realizar uma chacina em Petrópolis em 2014. Essa mesma pessoa era acusada de tráfico de drogas, mas acabou preso em São Paulo. A investigação seguiu para identificar novas células de distribuição de entorpecentes na cidade e chegou a dois líderes de tráfico na cidade – um deles foi preso e o outro ainda está foragido.

Nesta quinta, os agentes foram divididos em várias equipes que cumpriram mandados em Bairro da Glória, Corrêas, Bonfim, Castelo São Manoel, Estrada Mineira, Nogueira, Araras, Cuiabá, Itaipava, Areal, Carangola, Comunidade do Neylor, Comunidade do Alemão, Independência, Centro, Caxambu e Cascatinha. Todos os mandados foram expedidos pela 1ª e 2ª varas criminais de Petrópolis.

“As prisões são temporárias, por 30 dias, podendo ser prorrogadas pelo mesmo prazo. Neste período, o inquérito deve ser concluído. Foi uma investigação longa e silenciosa e uma operação difícil de montar pelo número de pessoas envolvidas, mas correu tudo tranquilamente”, explicou o delegado da 105ª Delegacia de Polícia, do Retiro, Cláudio Batista.

Os presos serão levados para Benfica entre esta quinta e sexta-feira (17.11).



Comentários Fechados