As políticas públicas na área de assistência social na cidade de Petrópolis

Publicado por em 2 de julho de 2017

marcio
Um país tão desigual como o Brasil. Uma cidade, como Petrópolis,  que não foge a regra desta desigualdade. Desenvolver políticas e implementar ações  para a assistência social não é uma tarefa fácil. Denise Quintella tem pela frente um grande desafio que é o trabalho executivo de levar efetivamente a assistência social para as camadas pouco atendidas da sociedade.

Formada em psicologia pela Universidade Católica de Petrópolis com pós-graduação na mesma área. Com larga experiência no legislativo da cidade, na diretoria secretaria legislativa,  e agora à frente da Secretaria de Assistência Social. Com experiência em atendimento em clinica poupar Fernando Coelho Denise possui o olhar necessário para gerir a pasta: o olhar social e a vulnerabilidade social.

Com um trabalho em equipe primoroso e articulado com outras secretarias de governo e entes da sociedade. Uma realidade difícil e em grande medida cruel, mas que é possível atuar sobre ela, conforme relata Denise Quintella. A parceria com as Secretarias de Educação, de Saúde, Defesa Civil, e de Desenvolvimento Econômico são chaves para o apoio às ações e políticas de assistência social.

A secretaria atua em várias áreas. Uma delas é a de atendimento aos jovens que cumprem medidas sócio educativas. São mais de 80 jovens que estão cumprindo medidas dentro de órgãos da prefeitura e entidades conveniadas. Boa pare destes jovens vem do tráfico de drogas e o resgate para a socialização e para a cidadania é importante . Algumas parcerias para a qualificação destes jovens já foram estabelecidas junto ao  CIEE ou em cursos no centro de referência em tecnologia da informação (CERT), um espaço da Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

Outra ações destacada pela Secretária Denise Quintella foi no atendimento a violência contra o idoso. Uma das ações iniciais é fazer um diagnóstico da violência contra o idoso procurando atuar junto as famílias na mitigação desta violência. Outra ação são os cursos de informática para a terceira idade que já contam com cinco turmas no Centro de Inclusão Digital em Itaipava. Esta experiência está sendo estendida a outros centros de inclusão digital como o de Madame Machado.

Um dos destaques da entrevista foi a inauguração do Núcleo de Assistência Psicológica Especializada – Infanto Juvenil (NAPE-IJ) que foi concebido atender crianças vítimas de abuso sexual, inaugurado em maio e que permitirá trabalhar com mais qualidade no atendimento.

Definitivamente, não temos ideia das ações desenvolvidas pela Secretaria de Assistência Social. Um belo trabalho e muito trabalho pela frente. Continuaremos acompanhando.

Uma bela entrevista com Denise Quintella!

Marcio Campos.



Comentários Fechados