Universidade dos EUA oferece bolsa de estudos para ‘atletas’ de videogame

Publicado por em 12 de dezembro de 2014

e36jnhn2vry963o26f1gest56

Em um país como os Estados Unidos, onde estudar em uma universidade pode custar milhares de dólares, muitos jovens apostam em suas habilidades atléticas para conseguir uma bolsa de estudos que os ajude a cobrir parte deste valor. Normalmente, são alunos que praticam esportes tradicionais, como futebol americano, beisebol ou basquete, mas uma nova modalidade passou a ser considerada na hora de conceder uma bolsa: videogames.

Como nos outros esportes, se um aluno é bom o suficiente para fazer parte da equipe da universidade e, assim, representá-la em campeonatos locais e mundiais de games eletrônicos, também pode receber uma ajuda financeira.

Foi assim com mais de 20 estudantes que fazem parte do time Eagles (Águias), da universidade de Robert Morris, em Chicago, a primeira do mundo a oferecer uma bolsa esportiva do gênero. O idealizador da iniciativa é Kurt Melcher, um dos treinadores de esportes da instituição e atual diretor do programa de bolsas para esportes eletrônicos.

Melcher acredita que, apesar da falta de exercício cardiovascular, há muitos paralelos com as modalidades esportivas tradicionais. “Esportes eletrônicos são tão competitivos quanto os esportes tradicionais”, diz Melcher. “O atleta também precisa ser muito orientado ao detalhe, ter muita coordenação manual e visual e ter uma mente estratégica.”

Por enquanto, a equipe da Robert Morris participa apenas de uma liga universitária, integrada por outras 105 faculdades – mas só a Robert Morris oferece bolsas para seus atletas. Há treinos de segunda a sexta, com quatro horas de duração cada, em instalações exclusivas para o time, com computadores de última geração.

 



Comentários Fechados